Curtidas Curtidas:  0
  1. #1
    Roberto is offline Roberto's Avatar
    Administrator
    Data de inscrição
    Jan 2004
    Location
    Natal-RN
    Posts
    2,696

    Peças Infanto-Juvenil

    Encenação - Volta do Filho Pródigo
    Fonte: Banco de materiais


    › Veja Mais: Peças Infanto-Juvenil

  2. # ADS
    Circuit advertisement
    Data de inscrição
    Always
    Location
    Advertising world
    Posts
    Many
     

  3. #2
    Raquel_Pereira is offline Raquel_Pereira's Avatar
    Data de inscrição
    Apr 2004
    Location
    Salvador
    Posts
    291

    Dramatização para crianças

    "O ladrão de alegria"

  4. #3
    Nina is offline Nina's Avatar
    Data de inscrição
    May 2005
    Location
    Jaboticabal-SP
    Posts
    8

    Peças Teatro Infantil

    O AMIGO DE DEUS




    Autora: Daniela Miguel Leon Vieira
    acesse http://www.eclesia.e7.com.br

    Personagens:
    Aninha, Carol, Pedrinho, Carlinhos, Mariazinha, Mentira, TV, Vídeo-Game

    Música: Amigo de Deus – CD DT Crianças

    Aninha entra sozinha dialogando com as crianças.
    Aninha : Oi criançada, hoje nós vamos aprender o que é ser amigo de Deus. Eu sou amiga de Deus, mas infelizmente existem uns amiguinhos meus que não são, eu vou mostrar pra vocês o que é não ser amigo de Deus.

    Carol (falando com as crianças): Ai, ai, ai, criançada, eu quebrei o vaso da mamãe, e ela falou pra eu não mexer, e eu mexi e o vaso fez PLAFT no chão, e aí eu quebrei. O que, que eu faço ??

    Aninha: Oi minha amiguinha, eu vou te ajudar.


    Entra Mentira

    Mentira: Calma, calma que eu cheguei, eu vou resolver este problema

    Aninha: Ah é ? E como ?

    Mentira: Simples, se ela mentir para a mãe dela, resolve o problema.

    Aninha: Mentir ? Criançada mentir é de Deus ??

    Carol : É sim dona Mentira, você não é de Deus, e quem é amigo de Deus é inimigo do mal. Vamos cantar aquela nossa musiquinha Aninha?

    Aninha: Vamos

    Elas cantam Amigo de Deus
    A Mentira sai de cabisbaixa


    Carol: Eu não vou mentir para a minha mamãe.

    Aninha: Deus está muito feliz com você, vai pra casa e conta para a sua mãe, ela vai ficar feliz em saber que tem uma filha que só fala a verdade.

    Carol sai

    Entra Pedrinho

    Pedrinho: Oi Aninha, eu tô tão triste.

    Aninha: Por quê ?

    Pedrinho: Porque eu queria comprar um tênis que vem um carrinho junto que eu vi na televisão, e o meu pai não quer me dar.

    Aninha : Mas o seu tênis tá novo ainda, você não precisa de outro.

    Pedrinho: Eu também queria um brinquedo que eu vi na tv, é um super-avião, e ele também não quer me dar.
    Ah, e tem mais, eu também queria assistir o desenho dos Monstros da Noite e ele não deixa

    TV entrando

    Aninha: Pedrinho quanta coisa, você não pode querer comprar tudo que você vê na televisão, seu papai não pode comprar tudo, ele precisa comprar comida, roupas pra vocês. E além do mais, estes desenhos, fazem só mal, eles fazem vocês terem pesadelos a noite, e aí vocês ficam sem sono. Deus não gosta disso.

    TV: Olá criançada eu sou a Televisão, vocês gostam muito de mim né ??

    Aninha: É mas você tem ensinado muita coisa ruim para nós crianças.

    TV: Pedrinho, cara, você tem que saber pedir para o seu pai,insista bastante, e diga pra ele que aqueles bichos que aparecem na tv não são tão ruins assim não.

    Pedrinho: É sim, a Aninha tem razão, eu tenho pesadelo quando eu assisto bichos na tv, e a partir de hoje eu não vou mais assistir. E não vou mais desobedecer o meu papai pedindo as coisas que assisto em você. Eu vou ser amigo de Deus e inimigo do mal. Vai embora. Tchau.

    Eles cantam ; “O Amigo de deus é inimigo do mal...”

    Aninha: Pedrinho, vai pra casa e conta para o seu pai, que você entende que ele não pode comprar tudo que você quer, e que você vai ser obediente à ele.

    Pedrinho sai

    Carlinhos entra brincando com uma espada, como se estivesse lutando violentamente.

    Aninha: Credo ! Que é isso Carlinhos ?

    Carlinhos: Oi Aninha, é que eu estou brincando de lutinha ...eu sou bom nisso... vou ser igual ao meu herói do vídeo-game, ele pega todos, ele é o maior, o mais forte,ele até mata, você sabia ?

    Aninha: Por que que você quer ser igual ao seu herói do vídeo-game ?


    Carlinhos: Porque eu aprendi muito com ele, na escola nenhum coleguinha briga comigo, eu bato em todos eles.

    Entra Vídeo-Game

    Vídeo-game: Aí companheiro, beleza? Este aí é meu fã, ele não me larga.

    Aninha: Ah é, mas saiba que tem jogos que você mostra coisas horríveis, você ensina, as crianças a baterem com os seus jogos de lutas, e tem muito bicho feio também.

    O Carlinhos, nunca quis bater em ninguém, ele era calmo, um amigo que todos gostavam. Agora ele tá perdendo os amigos da escola, porque aprendeu com você a ser ruim, e querer a bater nos amigos.

    Carlinhos: Eu não sou mais bonzinho? E eu tô perdendo todos os meus amiguinhos ?

    Aninha: Não Carlinhos, assim, vc não é. Vc quer bater em todo mundo. Assim, até eu não vou ser mais a sua amiga, e Deus está muito triste com você.

    Carlinhos: Que vergonha, eu quero voltar a ser bonzinho, e deixar Deus bem feliz comigo, e ter vários amiguinhos.

    Aninha: Então vamos jogar fora os jogos de bichos feios e de lutas ?

    Carlinhos: Vamos !! Eu quero ser amigo de Deus e inimigo do mal. Tchau seu Vídeo-Game, sai daqui.

    Vídeo-Game sai

    Aninha: Então você sabe o que deve fazer, vai pra casa e fale pra mamãe que você não quer mais os jogos de bichos feios e de lutas.

    Carlinhos sai

    Aninha falando com as crianças: Ufa ! Viu criançada, para sermos amigos de deus temos que ser inimigo do ??... mal. Não podemos mentir nem para o papai, nem para a mamãe, e nem para ninguém. Não podemos imitar as coisas que vemos na televisão, não podemos assistir aqueles bichos feios que aparece na tv né ? E o vídeo-game, quem gosta aqui ? É, mas tem muito jogo que ensina coisas erradas, lá aparece muitos bichos feios, de chifres,com olhos grandes e deixa a gente com medo a noite né ? E tem aqueles de luta que ensina a gente a ficar mais brava com as pessoas, e aí a gente sai querendo bater em todo mundo achando que é bonito. E isto não é verdade. Então vamos todos ser amigos de Deus, certo ?

    Volta Carol

    Carol: Aninha, Aninha

    Aninha: O que foi ?

    Carol: Minha mãe ta muito feliz comigo, ela brigou comigo porque eu desobedeci ela, mas ela ficou feliz porque eu contei a verdade.

    Pedrinho entrando:

    Pedrinho: Aninha, meu pai ficou muito feliz, ele disse que eu sou um filho que dá muito orgulho.

    Carlinhos: Pronto Aninha, joguei tudo fora, e a mamãe gostou, ela disse q assim eu vou ter mais amigos e q não vou mais ter pesadelos.

    Aninha: Amiguinhos então vamos comemorar e cantar uma música de Deus ?

    Todos: Vamos


    Entra Mariazinha cantando

    Mariazinha: Baba baby, babay, éguinha pocotó, pocotó....

    Todos correm pra calar a boca dela.

    Aninha: Mariazinha, que coisa feia que você está cantando, uma música que não é de Deus.

    Mariazinha: Mas era só um pouquinho, e todo mundo canta...

    Aninha: Mas não pode. Você sabia que Deus nos criou para cantarmos apenas músicas d'Ele e somente pra Ele ?

    Mariazinha: Meu Deus, me perdoe! (com olhos fechados) . Então me ensina a cantar uma música de Deus ?

    Aninha: Vamos ensiná-la turma?

    Todos: vamos !

    O LADRÃO DA ALEGRIA



    Personagens 8 :

    *

    Menina Chorona (MC)
    *

    Crianças 1 e 2 (C1 e C2)
    *

    Ladrão de Alegria (LA)
    *

    Casal de namorados (amor)
    *

    Criança com pirulito e doces, (C3)
    *

    Menina Feliz (MF)

    MC entra, soluçando, triste, caracterizando a personagem:

    Gente, eu perdi minha alegria! Estou tão triste... Vocês viram se a alegria passou por aí?? E o pior é que eu ouvi dizer que há um ladrão roubando a alegria das pessoas! Eu perdi a minha, e ainda tem gente roubando alegria dos outros! Assim não dá! (senta e fica cabisbaixa, "bicuda").

    Entram 2 crianças com brinquedos, felizes. A MC as vê e chega mais perto (C1 e 2)

    MC: Oi...

    2C: Oi!!

    MC: Por que vocês estão tão felizes??

    C1: Porque eu tenho meu urso!

    C2: E eu tenho minha boneca!

    MC: E eles dão alegria?

    2C: Muita!...

    MC: Puxa... Me empresta um pouquinho?

    2C: Não!!!!

    MC: Só um pouquinho...Eu estou tão triste...

    C1: Nem pensar!

    C2: Não mesmo!

    MC (fazendo cara de desdém): Tudo bem, eu nem queria mais, tá! Não preciso disso, tá! Mas olhem, tomem cuidado, porque tem um ladrão por aí que anda roubando a alegria das pessoas...e ele pode roubar a de vocês...

    C2: Ah, rouba nada! (C1 concorda com a cabeça)

    MC sai de cena, e as 2C ficam brincando, quando o LA chega de repente.

    LA: Ha, ha, ha!!! (falando para o público, as crianças não percebem) Eu sou o Ladrão de Alegria! E vou roubar a alegria dessas criancinhas! Há, há, há!!!!!

    (assusta as 2C e rouba os seus objetos. Sai de cena correndo, escondendo os brinquedos. As 2C ficam chorando).

    A MC volta, e encontra as 2C chorando e pergunta porque. Elas contam o que aconteceu.

    MC: Viram! Eu bem que avisei pra vocês! Mas eu vou continuar procurando a alegria, e quando eu achar eu aviso a vocês.

    As 2C saem de cena, e a MC fica pensando onde pode achar a alegria.

    MC fala com o público :

    Ei, vcs ! Vcs sabe onde eu posso achar a alegria ? (faz um diálogo)

    Chega casal de namorados com cartolina de coração.

    MC : Oi !

    Casal: Oi !

    MC: Eu estou procurando a alegria, e vcs me parecem tão felizes... me dá este coração ?

    Casal: Não !

    Namorada: Isto aqui é o coração que representa que eu gosto muito dele

    Namorado: E eu dela, claro!

    MC: Ah sei... Ah, mas eu não preciso disso, fique pra vcs. Mas eu vou contar um segredo de amiga: Tem um ladrão aí q tá roubando a alegria de todo mundo, segurem bem isto..

    Namorado: Ah, mas este aqui ele não vai conseguir pegar.

    Namorada: Nós seguramos bem forte

    MC: Então tá ! Mas eu avisei, tchau! Eu tenho que procurar a alegria...

    LA entra pedindo silêncio para as crianças

    LA: Oi

    Casal ficam com cara de suspeitos

    LA: Que lindo este coração né?

    Casal: É sim, e é nosso!

    LA pega rápido

    LA: Agora não é mais, hahaha (e sai)



    MC volta

    MC: Ei, porque vcs ficaram tão tristes ?

    Casal: o Ladrão de Alegria roubou nosso coração (e vão saindo)

    MC com o público: Eu avisei, vcs viram né ?

    (chega criança doces)

    C3: Hummm q pirulito gostoso !

    MC: Oi,

    C3: Oi...

    MC: Sabe... eu tô muito triste !

    C3: É por que ?

    MC: Porque eu não tenho um pirulito desse pra me deixar bem feliz... me empresta um pouquinho?

    C3: Não ! Se eu te emprestar eu vou ficar triste

    MC: Mas é só um pouquinho...

    C3 ficando de costas

    C3: Não! Não dá pra emprestar

    MC: Ah é? Então você fica sabendo que o Ladrão de Alegria vai vir pra pegar o seu pirulito e vc vai ficar bem tristinho .

    C3 dá de ombros

    LA chega dando um susto

    LA: Desculpe eu não quis te assustar.

    C3: Quem é você ?

    LA pegando o pirulito dele: Adivinha hahaha?

    C3 chorando: Ah não é o Ladrão de Alegria

    Sai chorando

    MC: viram só? Assim não dá, o Ladrão de Alegria está pegando tudo e eu não achei a Alegria de verdade. (senta triste)



    MF entra cantando (a alegria...): vê a MC triste.

    MF: Oi... Por que você está chorando? O que aconteceu?

    MC: Ah, eu estou cansada de ser triste... Eu perdi minha alegria, já procurei em todo lugar, e não encontro... Só encontrei outras pessoas, tristes também, porque o LA roubou a alegria delas...

    MF: Roubar a alegria?? Como assim?

    MC: Ué, ele pegava os brinquedos delas, o amor, os doces... as coisas que os deixavam felizes...

    MF: Ah, mas isso não é Alegria de verdade! Eu tenho uma alegria que ninguém pode tirar de mim!

    MC (leva um susto com a afirmação da MF): Mas como? Cadê ela?? Me empresta um pouquinho??

    MF: Olha, emprestar pra você eu não posso, porque ela é minha... mas a pessoa que me deu toda essa alegria pode te dá-la pra sempre!

    MC: Pra sempre?! Ah, eu quero sim! Quem é essa pessoa, como eu falo com ela??

    MF: Essa pessoa é muito especial, sabe, ela é Jesus. Só ela pode te dar uma alegria de verdade e pra sempre. E pra conseguir é só pedir pro Papai do Céu, que dá pra quem quiser, é só pedir pra Ele entrar no seu coração. Você quer?

    MC: Ah, eu quero sim!

    MF: Então, eu vou fazer uma oração com você, tá? Vem, ajoelha aqui.

    (as duas se ajoelham e a MC copia os gestos da MF, que faz "posição de oração": olhos fechados e mãos juntas).

    (os outros personagens vão entrando aos poucos se ajoelhando e repetindo a oração)

    MF: Papai do céu repete...

    MC: Papai do céu repete...

    MF: Entra no meu coraçãozinho...

    MC: Entra no coraçãozinho dela... (e aponta para ela)

    MF: Não... entra no seu coraçãozinho porque vc que quer...

    MC: Ah é... entra no meu coraçãozinho porque eu que quero...

    MF: E perdoa todo mal que eu fiz

    MC: E perdoa todo mal que eu... (Mc interrompe a oração) até puxar o cabelo da minha irmãzinha?!

    MF: Sim...

    MC: Mas ela mereceu... e também foi um pecado bem pequenininho, seria grande se eu tivesse batido nela ou arrancado o cabelo dela...

    MF: É só que pra Deus não existe pecado grande nem pequeno, é tudo igual...

    MC: Ah está bem... então: Perdoa todo mal que eu fiz, até bater na minha irmãzinha, mesmo que ela tenha merecido.

    MF: E me dá muita alegria...

    MC: E me da muita, muita, muita, muita, muita, muita, muita, muita, muita alegria...

    MF: Em nome de Jesus

    MC: Em nome de Jesus

    MF: Amém.

    Todos bem forte: Amém!

    MC: Oi amigos...agora nós achamos a Alegria que ninguém pode tirar né ?

    MF: Agora vocês tem Jesus, Ele sim dá a verdadeira Alegria

    Todos cantam a canção: "Alegria"

    A alegria está no coraçâo de quem já conhece a Jesus,
    a verdadeira paz só tem aquele que já conhece a Jesus,
    o sentimento mais precioso que vem do nosso Senhor
    é o amor que só tem quem já conhece a Jesus..
    Aleluia!

    (Autor Desconhecido)

    A canção "Alegria" que encerra a peça é de autoria do missionário Antonio Claudio, conforme Biblioteca
    Nacional, registro 165659, livro 276, folha 300 e também através da SICAM ,
    fone 11 - 3226.1700


    Webmaster: montesiao@montesiao.pro.br

  5. #4
    EveliseSC is offline EveliseSC's Avatar
    Membro Novato
    Data de inscrição
    Oct 2007
    Posts
    1
    Olá Nina!

    Ontem à noite apresentamos na igreja a peça O AMIGO DE DEUS com o grupo de Juniores.
    Foi muito lindo... Convidamos mais crianças para assistirem também. A igreja gostou muito! Os pais das crianças que participaram ficaram emocionados...

    Dá bastante trabalho, os ensaios e tudo mais, mas no final, vale muito a pena!

    Incentivo aos professores fazerem também!!!

  6. #5
    SandraMac is offline SandraMac's Avatar
    Administrator
    Data de inscrição
    Oct 2007
    Location
    Rio de Janeiro - RJ
    Posts
    5,142
    Compre este livro aqui no site.
    Volumes de 2 a 5: http://www.escoladominical.net/osc_shop.php?cPath=26
    "Quero trazer à memória o que me pode dar esperança". Lamentações 3:21


  7. #6

    Re: Peças Teatro Infantil

    OLÁ

    EU NÃO TENHO A PEÇA ESCRITA, SÓ TENHO AS FOTOS...

    PEÇA: PARÁBOLA DO SEMEADOR

  8. #7
    ana c is offline ana c's Avatar
    Membro Novato
    Data de inscrição
    Jan 2008
    Posts
    1

    peças de teatros

    tenho aprendido muiiiiiiiiiiiiiiiiiito com este site abençoado, achei um site que tem peças para o teatro cristão, o nome do site é http://www.teatrocristao.pop.com.br./ Esta é de lá, é pequena e dá para todos os juniores participarem.

    A paz do Senhor e abç para todos.

  9. #8
    Heledia Cristina is offline Heledia Cristina's Avatar
    Membro Novato
    Data de inscrição
    Nov 2007
    Location
    Mogi das Cruzes / SP
    Posts
    19

    Re: Peças Infanto-Juvenil

    A Paz, achei muito interessante as roupas para a parábola do semeador, e tenho o texto para o teatro, por isso o coloco aqui.

    AS QUATRO SEMENTINHAS

    SEMEADOR: “QUE BÃO DIA PARA SAMIÁ UMAS SEMENTE! ISPERO QUE ELAS BROTE E DÊ MUITOS FRUTO! PENA QUE NUM DEPENDE DE MIM O SEU CRESCIMENTO , MAS MINHA PARTE EU TÔ FAZENO (OLHA PRO CHÃO, PERTO DO SACO DE SEMENTES) _UAI, SÔ! O SACO DEVE TÊ RASGADO E CAIU QUATRO SEMENTINHA AQUI NO CHÃO (ABAIXA-SE E AS PEGA) _VÃO SÊ AS PRIMEIRA A SÊ SAMIADA.... (SAI EM SEGUIDA)

    NARRADOR: _ENTÃO O SEMEADOR PASSOU O DIA INTEIRO SEMEANDO TODAS AS SEMENTES QUE HAVIA COLOCADO EM SUA SACOLA... ESTAVA UM DIA MARAVILHOSO E ELE TRABALHAVA COM MUITA VONTADE E ALEGRIA... HAVIAM PASSARINHOS CANTANDO BEM ALTO NOS PÉS DE EUCALIPTO, O SOL ILUMINAVA DE UM DOURADO MARAVILHOSO O MILHARAL DO SITIO VIZINHO, QUE ERA CERCADO POR UMAS PLANTAS ESPINHOSAS, MAS APESAR DO PERIGO DOS ESPINHOS, ATÉ QUE ERA UMA CERCA MUITO BONITA QUE SE ESTENDIA ATÉ UMAS PEDREIRAS LÁ NO ALTO DO MORRO... O SEMEADOR TRABALHOU DURO, MAS NUNCA DEIXAVA O SORRISO SAIR DO SEU ROSTO, POIS AQUELA ERA SUA VIDA... NO FIM DA TARDE, QUANDO O SOL JÁ ESTAVA SE DESPEDINDO, O SEMEADOR VOLTA PARA SUA CASA, FELIZ POR MAIS UM DIA DE TRABALHO...AGORA ERA SÓ ESPERAR AS SEMENTINHAS GERMINAREM...

    SEMENTINHA 1 –ACHO QUE CAÍ DE MAL JEITO...AI, MINHAS COSTAS..PARECE QUE FUI PISADA...PRECISO CHEGAR NAQUELA TERRINHA ALI..NÃO VEJO A HORA DE NASCER!!

    CORVO: HUM...OLÁ SEMENTINHA...

    SEMENTINHA 1 – QUEM É VOCÊ?

    CORVO: EU??? SOU UM CORVO.

    SEMENTINHA 1 – CORVO? O QUE É UM CORVO?

    CORVO: EU SOU UMA AVE...SABE O QUE NÓS AVES MAIS GOSTAMOS DE FAZER?

    SEMENTINHA 1 – NÃO..NUNCA CONVERSEI COM NINGUÉM QUE NÃO FOSSE SEMENTE.

    CORVO: GOSTAMOS DE ENGOLIR SEMENTES APETITOSAS E GORDINHAS COMO VOCÊ....UAHH!!

    SEMENTINHA 1- SOCORRO!!! ALGUÉM ME AJUDE!!!

    O CORVO A ATACA...


    SEMENTINHA 2 – AI , QUE ALEGRIA! ESTOU GERMINANDO! VEJAM MINHA RAIZ APARECENDO, LOGO, LOGO DAREI MUITOS FRUTOS PARA ALEGRIA DE TODOS! LÁ-LÁ-LÁ-LÁ....

    O SOL APARECE

    SEMENTINHA 2 – PUXA VIDA, QUE CALORÃO!!!

    SOL – É VERDADE, SEMENTINHA... HOJE NEM EU ESTOU ME AGUENTANDO...UFA!!

    SEMENTINHA 2 – SERÁ QUE NÃO DÁ PRO SENHOR IR MAIS PRA LÁ, NÃO? EU ESTOU FICANDO DESIDRATA!

    SOL – É UMA PENA ...FUI CRIADO PARA NÃO SAIR DAQUI...NÃO POSSO FAZER NADA...SÓ VAI MELHORAR LÁ PELAS CINCO E MEIA DA TARDE...

    SEMENTINHA 2 – MAS SEU SOL, NÃO TÔ AGUENTANDO...PRECISO DE ÁGUA SENÃO VOU MORRER! ALGUÉM ME AJUDE! ÁGUA, ÁGUA!!! ÁGUA!!! COF!!! COF!!! ÁGUA!!!

    SOL – SINTO MUITO, MAS QUANDO ME EMOCIONO, ESQUENTO AINDA MAIS...BUÁ – TADINHA DA SEMENTINHA...

    SEMENTINHA 2 – ÁGUA...Á-G-U-A...Á... ( SE ENCOLHE E FECHA OS OLHOS) ADEUS, ESTOU MORRENDO...

    O SOL CONTINUA CHORANDO

    SEMENTINHA 3 – AQUI ESTOU EU! JÁ ESTOU CRESCENDO, VEJAM QUE BOM LUGAR EU ESTOU, PROTEGIDA DO CORVO QUE COMEU A MINHA AMIGA E PROTEGIDA DO SOL QUE SECOU A OUTRA SEMENTINHA...COITADINHAS...AIN DA BEM QUE ME DEI BEM...

    ESPINHEIRO – COM LICENÇA, Ô SEMENTINHA...

    SEMENTINHA 3 – POIS NÃO, ESPINHEIRO...QUER DIZER ALGUMA COISA?

    ESPINHEIRO – SABE O QUE É? ESSA TERRA JÁ TEM DONO..OS ESPINHEIROS JÁ VIVEM AQUI POR MUITO TEMPO, NÃO SEI SE VOCÊ VAI CONSEGUIR VIVER NO MEIO DE TANTOS ESPINHOS, NÃO...

    SEMENTINHA 3 – UÉ, POR QUE VOCÊ TÁ DIZENDO ISSO AGORA? NÓS CRESCEMOS JUNTOS...

    ESPINHEIRO – É, MAS AS PLANTAS DA MINHA FAMILIA CRESCEM MAIS RÁPIDO E JOGAMOS NOSSOS BRAÇOS POR TODO LADO E SINTO QUE VOU CRESCER MAIS... (COMEÇA A LEVANTAR DEVAGAR E ABRAÇA A SEMENTINHA).

    SEMENTINHA 3 – TIRE ESSAS MÃOS ESPINHENTAS DE CIMA DE MIM!! EU QUERO CRESCER!!!

    ESPINHEIRO – NÃO POSSO, FAZ PARTE DA MINHA NATUREZA ENROLAR EM QUALQUER COISA!

    SEMENTINHA 3- ME SOLTA!!! SOCORRO!! VOCÊ ESTÁ ME SUFOCANDO! COF! COF! AIII!!! COF!COF!

    ESPINHEIRO – SINTO MUITO, SEMENTINHA, NÃO POSSO FAZER NADA!
    A SEMENTINHA MORRE NOS BRAÇOS DO ESPINHEIRO

    ESPINHEIRO – EU TENTEI AVISAR..ESSA TERRA SÓ DÁ ESPINHOS...

    ÁRVORE ENTRA

    SEMEADOR- MAS QUE BELEZURA DE ARVE, MEU DEUS...ÓIA SÓ QUANTA FRUTA NELA! É JÁ TÁ NA HORA DE COIÊ O QUE EU PRANTEI...BEM DISPOS EU FAÇO ISSO..AGORA VÔ DISCANSÁ UM POCO IMBAIXO DESSA SOMBRINHA...

    ÁRVORE – OLHA SÓ COMO ESTOU LINDA! EU TAMBÉM ERA UMA SEMENTINHA, MAS TIVE TUDO A MEU FAVOR. CRESCI EM TERRA BOA...NÃO FUI COMIDA PELOS PÁSSAROS NÃO FUI PISADA...TIVE SOL NA MEDIDA CERTA..NÃO FUI JOGADA NO MEIO DAS PEDRAS E NEM NO MEIO DOS ESPINHOS...AÍ VIERAM AS CHUVAS E AQUI ESTOU EU! FIRME! FORTE!FELIZ E ALEGRE!

    NARRADOR: “ E OS SEUS DISCIPULOS O INTERROGARAM, DIZENDO: QUE PARÁBOLA É ESTA?
    RESPONDEU-LHES JESUS: A VÓS OUTROS É DADO CONHECER OS MISTÉRIOS DO REINO DE DEUS; AOS DEMAIS, FALA-SE POR PARÁBOLAS, PARA QUE, VENDO, NÃO VEJAM; E , OUVINDO, NÃO ENTENDAM.
    ESTE É O SENTIDO DA PARÁBOLA: A SEMENTE É A PALAVRA DE DEUS.
    A QUE CAIU A BEIRA DO CAMINHO SÃO OS QUE A OUVIRAM; VEM, A SEGUIR, O DIABO E ARREBATA-LHES DO CORAÇÃO A PALAVRA, PARA NÃO SUCEDER QUE, CRENDO, SEJAM SALVOS...
    A QUE CAIU SOBRE A PEDRA SÃO OS QUE, OUVINDO A PALAVRA, A RECEBEM COM ALEGRIA; ESTES NÃO TEM RAIZ, CREEM APENAS POR ALGUM TEMPO E, NA HORA DA PROVAÇÃO, SE DESVIAM...
    A QUE CAIU ENTRE ESPINHOS SÃO OS QUE OUVIRAM E, NO DECORRER DOS DIAS, FORAM SUFOCADOS COM OS CUIDADOS, RIQUEZAS E DELEITES DA VIDA; OS SEUS FRUTOS NÃO CHEGAM A AMADURECER...
    A QUE CAIU NA BOA TERRA SÃO OS QUE, TENDO OUVIDO DE BOM E RETO CORAÇÃO, RETÊM A PALAVRA; ESTES FRUTIFICAM COM PERSEVERANÇA...”

    Deus abençoe este site que muito nos ajuda... :

  10. #9

    Re: Peças Infanto-Juvenil

    :D Ola!

    Este site tem sido uma benção pra mim!!!!

    Deus abençoe a todos...

  11. #10
    Heledia Cristina is offline Heledia Cristina's Avatar
    Membro Novato
    Data de inscrição
    Nov 2007
    Location
    Mogi das Cruzes / SP
    Posts
    19

    Re: Peças Infanto-Juvenil

    Tenho umas peças para serem encenadas com recurso da mímica, fizemos com as crianças uma delas (Transformados pela glória) na igreja e foi muito bom.

    Peças Pantomimas
    - O Arquivo
    - Não Toque
    - Curioso
    - Proclamai
    - O Aniversariante
    - Transformados pela Glória

    O Arquivo
    (As frases Inclinadas são as reações que o personagem Homem fará. As frases com letra MAIÚSCULA é a reação
    do personagem Jesus. Escolha um narrador que saiba ler com expressão para que dê vida ao texto)Naquele lugar
    entre a consciência e o sonho, eu entrei em um quarto. Entra estranhando o lugar. Nele não havia nada de incomum,
    exceto por uma parede coberta por um arquivo de fichas. Vai e olha o arquivo. Era como um daqueles de biblioteca,
    com várias gavetas que listam títulos por autor ou assunto em ordem alfabética. Porém estas gavetas, que se
    estendiam do chão ao teto e aparentavam não ter fim para nenhum dos lados, tinham cabeçalhos um tanto diferentes. Se
    aproxima como se estivesse lendo os títulos. Ao me aproximar da parede, o primeiro a chamar minha atenção era um que
    dizia "Pessoas de quem gostei". Usa o dedo como se estivesse lendo. Eu abri a gaveta e comecei a folhear os cartões.
    Encena como se tivesse aberto e folhando Fechei-a rapidamente leva um susto e fecha, chocado em perceber que
    reconhecia cada um dos nomes escritos ali. Fica com uma cara de assustado. Então, sem quem ninguém me dissesse
    nada, soube exatamente onde estava. Andando pensativo, faz sinal com a cabeça como se estivesse entendendo. O
    quarto sem vida com suas pequenas gavetas era um perturbador arquivo da minha vida. Nele tinham sido escritos meus
    atos em cada momento, volta a ler os títulos grandes ou pequenos, em detalhes inalcançáveis à minha memória.Os títulos
    iam do banal ao bizarro. "Livros que eu li", "Mentiras que eu contei", "Consolos que eu dei", "Piadas que me fizeram rir".
    Alguns eram quase hilários em sua exatidão: "Coisas que eu berrei para meus irmãos". Ri. Outros não tinham tanta
    graça: "Coisas que eu fiz nos momentos de ira", "Murmurações que tive em secreto sobre meus pais". Se entristece .Eu
    não parava de me surpreender com o que encontrava. Quase sempre haviam muito mais fichas do que eu esperava.
    Algumas vezes menos do que gostaria. Fiquei impressionado pelo enorme volume de minha existência. Seria possível
    eu ter tido tempo em meus 27 anos para escrever cada um dos milhares ou talvez milhões de fichas? Mas cada cartão
    confirmava esta verdade.Todos estavam escritos com minha letra. E todos tinham sido assinados por mim.Quando
    puxei a gaveta "Músicas que eu escutei", puxar como a gaveta fosse enorme concluí que as gavetas tinham o tamanho
    exato dos seus conteúdos. As fichas estavam colocadas bem justas, mas mesmo depois de dois ou três metros ainda
    não tinha conseguido encontrar o final. Fechei de volta, envergonhado, se envergonha entristecido nem tanto pela
    qualidade da música, mas mais pela vasta quantidade de tempo que eu sabia que aquilo representava. Volta olhando
    para as gavetas. Quando vi a etiqueta que dizia "Pensamentos luxuriosos", senti um arrepio passa a mão nas costas
    temeroso atravessar o meu corpo. Abri a gaveta uns poucos centímetros, abre devagar como se estivesse espiando sem
    coragem de descobrir seu tamanho, e puxei uma ficha. Puxa a ficha e lê. Estremeci ao ler sua descrição detalhada. Me
    causou náusea pensar que momentos assim pudessem ter sido registrados. Uma cólera quase selvagem se apoderou
    de mim. Só um pensamento dominava minha mente: Faz cara de pânico. "Ninguém jamais pode ver estas fichas!
    Ninguém deve encontrar este quarto! Eu tenho que destruí-los! "Num impulso insano arranquei a gaveta. Puxa com
    raiva Seu tamanho já não importava. Eu tinha que esvaziá-la e queimar os cartões. Tenta puxar outra chacoalha.
    Porém, mesmo segurando suas extremidades e balançando com toda a minha força, nenhum saiu de seu lugar. Em
    desespero tirei um cartão, tira um cartão e como se estivesse olhando para ele apenas para descobrir que ele era forte
    como aço quando tentei rasgá-lo. E tenta rasgá-lo. Sentindo-me derrotado retornei a gaveta ao seu lugar. Entristecido
    volta as gavetas nos lugares. Encostei a testa na parede encosta a cabeça na parede e deixei escapar um longo,
    profundo, suspiro. Então eu vi. Como se o título tivesse chamado a sua atenção, e aponta como se estivese lendo. O título
    era "Pessoas com quem compartilhei o Evangelho". O puxador brilhava admire o puxador mais do que os outros ao seu
    redor, era mais novo, quase sem uso. Puxei-o com delicadeza e uma pequena gaveta com uns quatro dedos de
    comprimento saiu nas minhas mãos. com a palma esticada, como se a gaveta estivesse nas palmas das suas mãos.
    Dentro havia tão poucos cartões que nem precisei contar. Devolva a gaveta. Aí as lágrimas vieram. Abaixa a cabeça Caí
    em prantos. Cai de joelhos. Soluçava tão forte que sentia uma dor que começava no estômago aperta o estômago e se
    expandia pelo corpo todo. Eu gemia de vergonha, da sufocante vergonha de tudo aquilo. Olha com desespero para
    aquele arquivo. As fileiras de gavetas confundiam-se em meus olhos lacrimejantes. Ninguém poderia jamais saber
    deste quarto. Eu precisava trancá-lo e esconder a chave. Levanta e começa a enxurgar as lágrimas Então, enquanto
    enxugava as lágrimas, eu O vi. E começa a desesperar pela vergonha. Não... Não Ele. Não aqui. Qualquer um, menos
    Jesus. Eu O olhava, indefeso, COMEÇA A ABRIR O ARQUIVO E PEGA AS FICHA E LÊ . Ele abria os arquivos e lia os
    cartões. Eu não podia suportar ver sua reação. Em desespero acena q Não. Nos momentos em que consegui fitar Sua face
    vi um pesar mais profundo que o meu. Ele parecia ir intuitivamente para as gavetas mais podres. Porque Ele tinha que
    ler cada uma das fichas? Finalmente SE VIRA Ele se virou e me encarou do outro lado do quarto. Ele me olhava com
    pena em Seus olhos. Mas era uma pena que não me zangava. Abaixei abaixa a cabeça minha cabeça, cobri minha face
    com as mãos cobre o rosto e tornei a chorar. VAI ATÉ ELE . Ele se aproximou de mim e E O ABRAÇA me abraçou. Ele
    poderia ter dito tantas coisas, porém, nenhuma palavra saiu de sua boca. Ele apenas chorou comigo. JESUS SE
    LEVANTA E VAI ATÉ O ARQUIVO. Depois se levantou e se dirigiu à parede de arquivos. Começando de uma extremidade
    Ele puxou uma gaveta, PUXA A GAVETA E ENCENA QUE ESTÁ PEGANDO CADA CARTÃO E CAMOÇA A ASSINAR e
    um a um, assinava Seu nome sobre o meu nos cartões. Corre até ele em um impulso de desespero Eu gritei, correndo
    até Ele. Tudo o que eu conseguia balbuciar era "Não, não!" encena Não enquanto eu tirava a ficha de suas mãos. Tira a
    ficha da não dEle. Seu nome não poderia estar nos cartões. Mas lá estava, escrito com um vermelho tão intenso, olha
    com emoção para a ficha tão escuro, tão vivo. O nome de Jesus cobria o meu. Seu Nome estava escrito com Seu sangue.
    PEGA A FICHA COM DELICADEZA DAS MÃOS DE JESUS Ele delicadamente tomou de volta o cartão. Ele sorriu, com
    tristeza, e continuou assinando. Acho que jamais entenderei como Ele pôde fazê-lo tão rápido, pois no momento
    seguinte eu o vi fechando a última gaveta e voltando em minha direção. Colocou Sua mão no meu ombro e disse: "Está
    consumado". Logo Ele me levou para fora do quarto. JESUS O ABRAÇ E JUNTOS SAI DE CENA. Não havia trancas na
    porta. Ainda existem cartões a serem escritos... depende de cada um de nós o que será escrito lá, oremos em nome
    deste tão maravilhoso Jesus, para que não mais precisemos nos envergonhar de seu conteúdo.
    Autor: Desconhecido -
    Criação das Cenas: Daniela Leon Vieira **********
    ______________________________ ______________________________ _______________

    Não Toque
    Uma cadeira está no meio da praça com um cartaz pendurado
    nela dizendo: "NÃO TOQUE".
    O Mímico curioso que por acaso passava pelo local percebe a cadeira e se aproxima.
    Rodando em torno da cadeira ele tenta entender o que há de errado com ela. Sem chegar a conclusão alguma, o
    curioso passa a frente da cadeira e olha para a esquerda e para a direita, observando se ninguém aparece.Vendo que
    "a barra estava limpa", o curioso pega o cartaz (disfarçando e cheio de confiança) e o joga no chão, desprezando-o.
    Enquanto olhava para o cartaz no chão, o curioso sem perceber apoia-se na cadeira.Após achar graça do cartaz caído no
    chão, o mímico percebe ao tentar ir embora, que sua mão ficoucolada na cadeira (a mão e a cadeira permanecem imóveis
    embora o curioso esforce-se em descola-la). Neste instante, outro mímico, o amigo, passa pela frente da cadeira com o
    curioso colado. Imediatamente o curioso disfarça, acenando para o amigo que então continua seu passeio. Após o amigo
    se afastar o curioso começa a ficar impaciente. Ele coloca a outra mão no acento da cadeira para tentar descolar a
    primeira. Então percebe que sua segunda mão fica colada também. Faz força, levanta a cadeira, sacode, e
    imediatamente disfarça quando percebe que o amigo se aproxima novamente. O curioso sorri sem graça e finge estar
    fazendo exercícios. O amigo acha estranho, mas depois olha para a platéia e elogia o curioso. Faz sinal de aprovação e
    continua seu passeio. Tão logo o amigo se distancia, o curioso recomeça a tentar se descolar. Ele está realmente
    nervoso agora. Joga a cadeira para um lado, joga para o outro, coloca o pé no acento para se apoiar mas o pé
    escorrega e ele acaba sentando na cadeira, totalmente colado agora.Enquanto o curioso se sacode, o amigo se
    aproxima, estranhando a situação. Desta vez o curioso não perceba a aproximação do amigo, e não disfarça. O amigo
    começa a perceber o que está acontecendo. Encontra o cartaz caído no chão e entende a situação.Mostra o cartaz "NÃO
    TOQUE" para a platéia fazendo cara de quem diz: "agora estou entendendo...".O amigo então se propõe a ajudar o
    curioso. Ele explica que vai orar a Deus para que Ele o descole da cadeira. O curioso que continua com uma cara de
    revoltado com a situação, não faz muita fé na eficiência da oração do amigo que mesmo assim não desiste. Dobra os
    joelhos e ora com um rosto que demonstra sinceridade, simplicidade e fé.Enquanto isso o curioso que estava olhando a
    oração com cara de revoltado, descola-se completamente.Surpreso, o curioso se levanta com o rosto alegre e festeja
    com seu amigo. O amigo então pega o cartaz e entrega para o curioso que aceita de boa vontade o mesmo. O curioso
    coloca então o cartaz de volta na cadeira.O amigo concorda com o curioso, o amigo pega o cartaz "NÃO TOQUE" que
    esta colocado na cadeira, e vira o cartaz que agora diz:
    "PECADO".
    ______________________________ ______________________________ ______________

    Curioso
    Bebida, Cigana, Baseado, RicoMeninas (2 ou 1), Anjo, Espelho Entra CURIOSO olhando tudoentra BEBIDA alegre feliz
    com uma garrafa. Mostra que está muito feliz.CURIOSO, olha curioso, e procura saber o que tem ali. BEBIDA mostra
    que é muito bom, e as sensações são ótimas.CURIOSO, fica empolgado, BEBIDA desfila com a garrafa perto dele
    deixando ele mais curioso ainda. E oferece. CURIOSO diz que é só um pouquinho que ele quer e que isto não fará mal
    pra ele. Mas antes BEBIDA aponta que ele terá que dar o seu coração, ele fica meio na dúvida, mas aceita. BEBIDA tira
    a máscara.BEBIDA faz sinal de ‘espera' pega o pó branco, deixa CURIOSO de costas para a platéia e com ar de quem
    está se divertindo ele passa esse pó branco por todo o seu rosto e passa por todo o rosto.CURIOSO não se importa, fica
    com cara de alegre. BEBIDA depois que termina dá a garrafa para ele.CURIOSO fica meio tonto, mas com cara de
    alegre.BEBIDA sai de cenaEntra CIGANA entra com cartas. E mostra a ele que ele pode saber o futuro dele, e ser muito
    feliz. CURIOSO aceita. CIGANA pede seu coração. CURIOSO não pensa duas vezes e diz que sim, e dá à ela. CIGANA
    tira a máscara. Coloca CURIOSO de costas para a platéia, faz arcos em cima dos olhos e em volta da boca. E então,
    ela pega a mão dele e começa a "lê" (é encenado a alegria de CURIOSO com as revelações que a CIGANA faz à
    ele).CIGANA sai . CURIOSO demonstra empolgação pelo que a CIGANA falou.BASEADO entra com ‘cigarrinho'
    demonstrando uma ‘leveza', alegria, e oferece a ele.CURIOSO diz a ele que precisa disso, pq não está feliz. BASEADO
    diz que o cigarrinho deixará ele feliz, BASEADO oferece à ele.CURIOSO aceita. BASEADO aponta que pegará seu
    coração. CURIOSO nem se importa. BASEADO tira a máscara . Coloca CURIOSO de costas para a platéia e pinta a
    sua boca de vermelho. CURIOSO, pega o cigarrinho dá umas tragadas, e fica tonto. Começa a sentir muito
    confuso.BASEADO sai de cenaRICO entra com 2 meninas, ele é rico, demonstra superioridade. CURIOSO olha
    admirando a posição dele, tenta imitá-lo. RICO de aproxima e diz que ele também pode ter riquezas, mulheres.
    CURIOSO se empolga. As meninas mexem com ele. Ele fica com cara de bobo. CURIOSO diz que faz qualquer coisa e
    entrega seu coração, antes mesmo que RICO tenha pedido. RICO tira o capuz da cabeça, e dá sinal para as meninas
    para que elas terminem o "serviço". As meninas demonstrando muita alegria colocam ele de costas para a platéia, e
    colocam a peruca e o nariz de palhaço nele.Enquanto elas fazem isto, RICO demonstra para a platéia que mais um é
    dele, que CURIOSO agora é dele.CURIOSO então pergunta "onde está minha riqueza,minhas mulheres, cadê", RICO
    e as meninas tiram sarro da cara dele, e humilham ele, mostrando o quanto ele é tolo em acreditar.Sai de cena RICO e
    as meninas.CURIOSO fica sozinho, demonstrando tristeza, olha, para a garrafa, para a sua mão, para o cigarrinho, e
    vê que tudo isso não valeu a pena.Entra ESPELHO e um ANJO.ESPELHO começa a andar vagarosamente em sua
    volta, CURIOSO, olha assustado, e com vergonha da sua imagem, começa a chorar e mostra um certo
    desespero.ESPELHO para na boca da cena, CURIOSO está no chão em frente ao ESPELHO, olha para o céu e pede
    ajuda, então ANJO se aproxima, dá a sua mão e o levantando ANJO começa a limpá-lo, coloca um nova veste nele, e
    após o término da limpeza, ANJO mostra a sua imagem no ESPELHO, CURIOSO olha feliz e não acredita no que vê,
    mostra que a gora ele é feliz, que está leve e sai de cena feliz.ESPELHO se aproxima da platéia.ANJO fala para a
    platéia:- ual seria a sua imagem neste Espelho ??
    Observações:Os personagens devem estar trajados, e quando necessários, maquiados conforme seu personagem representado.O Espelho é uma pessoa com roupa branca, segurando um espelho grande, se for daqueles que são na vertical que cobre quase todo o corpo, é melhor para a apresentação.
    O lenço a ser usado para retirar a maquiagem do Curioso, deve ser lenço-umedecido, é necessário ensaiar
    a peça com a maquiagem no Curioso, para que no dia da apresentação, a maquiagem não venha ficar borrada quando o
    Anjo tirar.
    Música é importante para dar clima nas situações em que Curioso se olha pela primeira vez no Espelho, e
    também quando ele está sendo transformado.
    Autora: Daniela Leon Vieira
    ______________________________ ______________________________ __________

    Proclamai
    Personagens : 14
    Narrador LADO NEGRO 6 - 4 pessoas = 2 estarão já presosGrupo demo brincando como marionetes nas
    pessoas.LADO LUZ - 5Grupo jovens com faixas nas bocas e bíblia nas mãos: Jovem egoísmo - "lendo" a bíblia de uma
    forma só pra si Jovem preguiça- olhando para cima, bem desligadoJovem sonolência - dormindo Jovem cego - com uma
    venda nos olhosJovem vergonha- com a bíblia sempre a escondendo de vergonha Jovem Anjo Jovem perdida - 1,2 Entra
    demo com as pessoas e ficam em um canto, rindo.Entra jovens e vão para outro canto calados.Entra uma jovem, olha
    para os dois lados e fica na dúvida para q lado vai, o lado negro a chama animados, ela os olha na dúvida e olha para
    os da luz, eles estão parados olhando para o alto, outros conversando, e percebendo pela falta de interesse nela, ela se
    decide pelo lado negro. Vem um demo e amarra uma mão dela. Eles colocam um nariz de palhaço nela.Entra outro, como
    se estivesse com dor, vai até a LUZ, eles encenam preocupações entre eles. Um DEMO coxixa no ouvido de um e
    manda-o até lá.Negro chega de mansinho com um sorriso e a convida para estar junto. Ela aceita e colocam um nariz
    de palhaço nela.Lado Negro encena diversão, mas suas pressas encenam dor e sofrimento para as presas.Chega um
    LUZ sem venda e sem faixa na boca.Vai até o seu grupo e mostra a eles o lado negro. Luz encena acordando o jovem
    sonolência, separa a briga, e obriga ao preguiça q está olhando pra cima olhar para o lado negro forçosamente.Todos
    entristecem olhando para o lado negro, se envergonham.Luz pega a Bíblia e mostra q não basta ficar com elas, deve
    mostrá-lA.Então ele anda até o lado negro, corta os fios, os outros luzes retiram os faixas da boca e seus cartazes e
    vão com ele, abrindo suas bíblias e falando para eles de Jesus. Demo se angustiam e sai engatinhando com medo.
    Depois de todos libertos, o q tem bíblia prega para um, outro encena uma oração impondo as mãos. Outro com violão e
    eles cantam alegremente. Outro apenas encenam louvando a Deus. NARRADORSe você tem o Dom de Pregar :Ide por
    todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura. Se você tem o Dom de Louvar : Pelo que, ó Senhor, te louvarei
    entre as nações, e entoarei louvores ao teu nome.Se você tem o Dom de Tocar : anunciar de manhã a tua benignidade, e
    à noite a tua fidelidade, sobre um instrumento de dez cordas, e sobre o saltério, ao som solene da harpa.Digo-vos que,
    se estes se calarem, as pedras clamarão.
    Autora: Daniela Leon
    ______________________________ ______________________________ ______________________
    Aniversariante
    mostrando a sua alegria porque é a sua festa de aniversário, e no palco há doces, bexigas, etc tudo imaginário ou
    podendo ser real.Convidado 1 chega, entrega o presente, ela se decepciona, porque pensa que iria ganhar uma beijo e
    uma abraço de Feliz Aniversário.Convidados restantes fazem a mesma coisa. Podendo chegar dois em dois, ou
    sozinhos, depende do nº de atores disponíveis.Ele se cumprimentam alegremente, olham e comentam a decoração a
    mesa de bolo e doces. (a mesa é a única coisa que deve ter realmente em cena, caso escolha para o
    imaginário)Quem diferencia estas cenas que parecem repetitivas é o Aniversariante. Uma hora ele se entristece, mas
    a cada pessoa ele tem esperança que irá ganhar os Parabéns.Depois que todos os aniversariantes chegarem.Um
    convidado dá uma idéia de Brincar, todos se alegram. Mas eles não deixam Aniversariante participar, ele tenta entrar
    na brincadeira, mas não consegue.Eles mudam para uma outra brincadeira, então ele se anima de volta, mas é tudo em
    vão, eles o ignoram por completo.Ele pensa, pensa, vai de um lado para o outro e lembra dos presentes, convida-os
    para abrir os presentes com ele, eles gostam da idéia, mas são eles que avançam nos presentes, e abre todos e brincam
    com eles, e não o deixam brincar, mostra a ele, que infelizmente não sobrou nenhum para ele.Aniversariante olha para a
    mesa de bolo, e como uma idéia para eles prestarem a atenção nele, ele os convida para cantar parabéns. Convidados
    gostaram da idéia e correm para a mesa, mas ele fica pra trás e não tem mais espaço para ele. Cantam parabéns, elea
    tenta assoprar a vela alegremente, mas alguém assopra antes.Eles cortam o bolo, cada um come o seu, todos alegrem
    conversam. E como agora acabou, eles vão embora, demonstrando que estava tudo muito legal e bom. O último a sair
    até lembra que Aniversariante está ali, e dá um tchauzinho.Aniversariante sozinho em cena, se entristece por ver que
    todos ignoraram a presença dele.Ele fala : Eles me ignoraram no meu próprio aniversário...(olhando para o público,
    agora sério, mostrando o letreiro escondido na camiseta: JESUS)... e você ? também, tem se esquecido do meu
    aniversário?
    Autora: Daniela Leon Vieira
    ______________________________ ______________________________ ___________

    Transformados pela Glória
    Esta pantomima nasceu a partir da idéia de criarmos um aviso aos nossos jovens de uma maneira diferente, o aviso era sobre o nosso Acampamento, e o tema do acampamento era Transformados pela Glória.
    Na boca de cena haverá um cartaz com os dizeres VOCÊ QUER SER TRANSFORMADO PELA GLÓRIA DE DEUS ??
    Na frente do cartaz, ou logo abaixo, uma cadeira com uma bíblia
    fechada.Chega personagem 1, lê o cartaz, e acena que "SIM, SIM, EU QUERO" e senta, põe a bíblia no colo, olha em
    volta, olha o relógio, dando a entender que espera sentada por algo, desiste e vai embora.Personagem 2 - Ele lê
    também, diz que sim, pega a bíblia, mas começa a dar sono e usa a bíblia como travesseiro, acorda assustado e
    sai.Personagem 3 - Já chega apressado, sobe na cadeira, usa a bíblia para avistar algo de longe, desce e vai
    embora.Personagem 4 - Lê o cartaz, senta, abre a bíblia, começa a brincar com o chiclete como se estivesse bem
    distraída, vê que não interessa e sai.Personagem 5 - Lê o cartaz, senta lê a bíblia, se ajoelha em oração.Jesus entra
    pega na mão dele, mas ele não abre o olho, apenas sorri, Jesus coloca uma veste nova por cima, Jesus sai de cena e ele
    volta a oração, logo se levanta e sai sorrindo... vai ao microfone e diz : Para sermos transformados pela Glória de deus
    temos que ter Atitude.
    Daniela Leon Vieira

    Espero ter colaborado com os irmãos...A Paz!!!!!!!!!!! :D :D

  12. #11
    TiaLu is offline TiaLu's Avatar
    Membro Novato
    Data de inscrição
    May 2008
    Posts
    2

    Re: Peças Infanto-Juvenil

    eu perco a noção do tempo quando estou vendo estas ideias maravilhosas.
    parabéns pois vocês estão me ajudando muito
    tia lu

  13. #12
    valéria gois is offline valéria gois's Avatar
    Membro Novato
    Data de inscrição
    Dec 2007
    Location
    Perus
    Posts
    1

    Re: Peças Infanto-Juvenil

    Que benção... sem querer a nossa baba acaba querendo escorrer
    Deus abençoe SEMPRE e continue usando pra honra e gloria DELE

  14. #13
    Marcia Avelar is offline Marcia Avelar's Avatar
    Membro Novato
    Data de inscrição
    Aug 2008
    Posts
    1

    Re: Peças Infanto-Juvenil

    Olá pessoal Este site tem realmente abençoado muitas vidas . Sou da igreja A D Ministerio Madureira em Portugal e ak temos dificuldades de encontrar materiais para trabalhar principalmente com as crianças ,mas depois que achei esse site ficou mais facil Graças a Deus . Deus continue abençoando vcs

  15. #14
    Taina is offline Taina's Avatar
    Data de inscrição
    Jan 2008
    Location
    Santo André - SP
    Posts
    577

    Re: Peças Infanto-Juvenil

    A CONSCIENCIA DE SARINHA

    Ato I
    Cena I
    Entra mamãe com olhar alegre, Sarinha pergunta:

    Sarinha- Mamãe, o que é isso que você tem na mão?
    Mamãe- É um relógio muito bonito e caro que seu pai me deu de presente de aniversário.
    Sarinha- Eu posso ver?
    Mamãe- Pode sim, mas na minha mão.Depois nada de mexer nele de novo.
    Sarinha- Tá bom, mamãe, pode deixar. (Mamãe mostra o relógio e sai)

    Entra Tales, o irmão de Sarinha; enquanto Tales desamarra o tênis...

    Sarinha- Tales, você já viu o relógio novo de mamãe?
    Tales – O que tem ele de mais?
    Sarinha- Ele é o relógio mais bonito que já vi, e a mamãe falou que ele é muito caro também.
    Tales- E daí, é só um relógio de mulher. Eu vou é tomar meu banho.
    Sarinha- Não sei porque os homens são tão insensíveis... A mamãe pediu pra eu não mexer mais no relógio... hum! Ele muito bonito mesmo, ela não saber se eu colocá-lo só um pouquinho no meu braço... Ops!! (O relógio cai do braço de Sarinha e ela chora). Oh! meu Deus, tomara que minha mãe não resolva usar este relógio tão cedo. (Fala limpando as lagrimas e sai.)

    Tempo depois entra mamãe, pronta para sair e grita para Sarinha em outro cômodo da casa.

    Mamãe- Sarinha, vou me encontrar com seu pai no escritório, e de lá vamos almoçar juntos. Avise ao Tales quando ele chegar da escola. Vou usar o lindo relógio que ganhei...( Percebe o relógio quebrado) O que isso? Quem quebrou meu relógio?.. Sarinha Venha já aqui!!
    Sarinha- O que foi mamãe? (Pergunta cinicamente)
    Mamãe- O que foi? O que foi, digo eu, mocinha. O que aconteceu com meu relógio?
    Sarinha- Eu não sei, mamãe, eu deixei onde estava.
    Mamãe- Tem certeza, menina?
    Sarinha- Claro que tenho, aliás porque não pergunta ao Tales. Tenho quase certeza de que foi ele, aquele menino atentado!
    Mamãe- Bem, se não foi você, só pode ter sido o Tales mesmo. Ele vai ter o castigo que merece e vai aprender a não mexer no que não lhe pertence. Desculpe por ter te acusado injustamente filha.
    Sarinha- Posso ir?
    Mamãe- Pode sim.(Sarinha sai e mamãe fala desconfiada) Hum! Eu acho que não foi o Tales, ele não seria capaz disso. Mas Sarinha sim, ela ficou fascinada com o relógio. Vou esperar, tenho certeza de que amanhã ela vai querer me dizer alguma coisa.


    ATO II

    A noite Sarinha tenta dormir.

    Sarinha- Não estou conseguindo dormir, estou sem sono, deve ser o calor...(fica pensativa) O será que a mamãe fez com o tales?...Bem, seja lá o que for ele agüenta bem, afinal ele homem!
    Entra alguém vestindo trapos escuros

    Consciência- Oi Sarinha, tá difícil dormir?
    Sarinha- Ai meu Deus!! Quem é você?
    Consciência- Calma, não se assuste, não vou te fazer mal, calma, calma...
    Sarinha- O que você quer?
    Consciência- Bom, primeiro vou te dizer quem sou. Sou a sua consciência.
    Sarinha- Minha o que?
    Consciência- Consciência!
    Sarinha- O que é uma consciência?
    Consciência- Consciência é aquela voz que avisa lá dentro de você, quando você faz alguma coisa errada, quando você engana alguém. É aquela voz baixinha, mas muito forte, que te incomoda e não te deixa dormir.
    Sarinha- Ah! Então é você que não está me deixando dormir?
    Consciência- Sim, mas por enquanto, só até você me ajudar.
    Sarinha- Te ajudar? Está doente?
    Consciência- Mais ou menos, mas está vendo como eu fiquei? Esta roupa horrível, suja, esfarrapada...
    Sarinha- Por que ficou assim?
    Consciência- Porque sou sua consciência e você fez uma coisa errada e muito feia, cada vez que você faz alguma coisa errada, eu fico assim, tão feia quanto aquilo que você fez. Por isso eu tiro seu sono e incomodo seus pensamentos até você consertar tudo o que fez de errado. Então eu fico bonita e limpinha de novo, e você pode dormir tranqüila novamente.
    Sarinha- Mas o que eu fiz não dá pra mudar, o relógio já está quebrado.
    Consciência- Não estou falando do relógio e sim da mentira que contou a sua mãe e fez uma acusação mentirosa. Sendo desobediente e covarde.
    Sarinha- O devo fazer? (Pergunta de cabeça baixa)
    Consciência- Conte a verdade a sua mãe e peça perdão ao seu irmão.
    Sarinha- Tá bem, sei que ela vai me castigar, mas eu mereço, (Respira fundo e chama)
    Mamãe!!

    ATO III

    Mamãe- O que foi filha? Não está dormindo?
    Sarinha- Eu não conseguia dormir porque minha consciência me tirou o sono e incomodou meus pensamentos.
    Mamãe- Você fez algo de errado?
    Sarinha- Bem...é...quer dizer...fiz sim. O relógio que papai te deu, fui eu quem o quebrou.
    Continuação

    Mamãe- E porque você mentiu pra mim? (Séria)
    Sarinha- Por que tive medo.
    Mamãe- Sarinha, quando foi que te dei motivos para ter medo de mim? Filha, os pais esperam que os filhos o respeitem e os amem, saber que você tem medo de mim me entristece muito. Pais e filhos precisam ser amigos e confiar uns aos outros. E, é claro, eu lhe chamaria à atenção pela sua desobediência, mas isso seria inevitável, você errou e precisa aprender a responder pelos seus erros, assim terá a consciência limpa.
    Sarinha- É agora eu sei...(Fala olhando para a consciência, que está ali no canto o tempo todo. Esta ri e pisca para Sarinha enquanto tira os trapos escuros, deixando surgir a roupa clara que está por baixo).
    Sarinha- Mamãe, ainda podemos ser amigas?
    Mamãe- Claro filha, se você quiser.
    Sarinha- Então me perdoe, mesmo que me castigue, me perdoe.
    Mamãe- As pessoas devem ser castigadas para aprenderem as lições, e você já aprendeu a sua, e claro que te perdôo, senão,que tipo de mãe eu seria?
    Sarinha- E, tenho que falar com o Tales! Será que ele também vai me perdoar?
    Mamãe- Ele não sabe nada sobre esta história, querida. Eu também uma consciência, e ela me avisou que Tales não era culpado, se eu o tivesse castigado, minha consciência ia me incomodar muito. Agora vamos tomar um copo de leite e depois vamos dormir tranqüilos.

    Saem as duas. Fica a consciência e fala às crianças sobe suas consciências.

    FIM

  16. #15
    CristinaKids is offline CristinaKids's Avatar
    Membro Novato
    Data de inscrição
    Mar 2010
    Posts
    5

    Re: Peças Infanto-Juvenil

    ESTE SITE É UMA BÊNÇÃO, DESDE JÁ AGRADEÇO
    FIZEMOS A PEÇA O LADRÃO DE ALEGRIA, FOI UMA BÊNÇÃO.
    AS CRIANÇAS AMARAM.


  •   
+ Responder tópico
+ Novo Tópico

Resposta rápida Resposta rápida

  • :onthego:
  • :RpS_scared:
  • :biggrin-new:
  • :sulkiness:
  • :courage:
  • :neutral:
  • :ghost:
  • :mad:
  • :RpS_glare:
  • :apthy:
  • :smiley_simmons:
  • :cat:
  • :watermelon:
  • :emptiness:
  • :redface:

Clique aqui para logar


Qual a capital do estado da Bahia?

Informação do Tópico

Users Browsing this Thread

Há atualmente 1usuários navegando neste fórum. (0 membros e 1 visitantes)

Tópicos Similares

  1. Peças teatrais sobre EBD
    By Roberto in forum Teatro, Fantoches e Jograis
    Respostas: 6
    Último post: 05-06-19, 08:17 AM
  2. ADOLESCENTES - Peças de Teatro
    By SandraMac in forum Teatro, Fantoches e Jograis
    Respostas: 7
    Último post: 24-11-15, 12:30 PM
  3. Respostas: 53
    Último post: 16-09-15, 09:57 AM
  4. Peças Teatrais para EBD
    By Taina in forum Teatro, Fantoches e Jograis
    Respostas: 0
    Último post: 12-03-13, 04:21 PM
  5. Peças Musicais
    By Taina in forum Teatro, Fantoches e Jograis
    Respostas: 2
    Último post: 20-10-11, 01:19 AM

Permissões de postagem

  • You may post new threads
  • You may post replies
  • You may not post attachments
  • You may edit your posts
  •