De acordo com o que está relatado no capítulo 1, versículos 29-34 do evangelho de João entende-se que João Batista sabia quem era Jesus, a ponto de afirmar no versículo 34 "Pois eu de fato, vi e tenho testificado que ele é o filho de Deus" Por que, então, ele enviou seus discípulos para perguntarem a Jesus: Es tu aquele que estava para vir ou havemos de esperar outro? (Mt 11.2,3)
Resposta:
[align=justify]Uma primeira avaliação da dúvida do Batista, pode ser dirimida pelo fato de ele mesmo, precursor do Salvador do mundo, predestinado para tal missão, achar-se encarcerado, ou seja, a dúvida estaria motivada pela incompreensão do revés que agora lhe sobreviera.
O fato de Mt pouco usar a expressão “Cristo” é o outro fator relevante no esclarecimento da questão, uma vez que o texto diz “...E João, ouvindo no cárcere falar dos feitos de Cristo...” (Mt 11.2), e isso soava como uma revigorante esperança de que, afinal, Ele estava entre os homens, mas, *mesmo assim, esta esperança apontava para um Cristo cujo perfil seria de um nobre guerreiro, com poder para libertar Israel de seus opressores; o qual jamais poderia ser tocado pelos homens, intocável, e este não era o testemunho de vida de Jesus, o carpinteiro de Nazaré.
A resposta dada por Jesus ao emissário de João Batista nos v.v. 4 e 5 tranqüilizaram-no quanto a identidade de Jesus como Cristo de Deus, fato que recebia o endosso até de um fariseu dos membros do Sinédrio, Nicodemos. (Jo 3.1,2)[/align]


› Veja Mais: Jo 1.29-34 X Mt 11.2,3