Corbis-42-25051748.jpg

A implicação é que qualquer forma de ensino diferente cai na esfera do entretenimento. Essa crítica, no entanto, levanta uma questão: O que exatamente é entretenimento, e o ensino divertido é um pecado imperdoável para os professores?

O Dicionário Houaiss também define a palavra "entreter" como "fazer durar, conservar, manter". Não é essa a nossa missão como comunicadores das Escrituras? Não estamos tentando manter, reter e manter na mente dos alunos a Palavra de Deus? O ensino multisensorial é divertido no sentido que envolve a mente mas, cuidado para não transformar o ensino multisensorial em espetáculo carnavalesco, como um acrobata equlibrando-se em um fio a uma certa altura fazendo malabarismos como motosserras e recitando versículos bíblicos, apesar do conteúdo da mensagem ainda ser bíblico, seria um cenário bizarro que ilustra como a mensagem do Evangelho pode ser barateado. O ensino multisensorial não é um fim em si mesmo, é apenas um meio para o fim. O objetivo final é produzir "cumpridores da Palavra" por meio de maiores níveis de atenção, retenção e compreensão.


› Veja Mais: O ensino multisensorial é simples entretenimento?