Resultados 1 a 4 de 4
  1. #1
    Administrator Avatar de Roberto
    Data de Ingresso
    Jan 2004
    Localização
    Recife
    Posts
    2.050
    Thumbs Up/Down
    Received: 29/3
    Given: 18/0

    O Papel da Mídia na Educação Cristã - O cérebro e a Mídia

    Recentemente, um grande esforço foi canalizado para a pesquisa sobre como nossos cérebros funcionam. Poderosos tomógrafos computadorizados permitem ver em qualquer instante as partes do cérebro que estão ativas no processo de aprendizagem. Como resultado da pesquisa e do crescimento da tecnologia, agora sabemos mais sobre como as crianças aprendem.

    Corbis-RR011602.jpg


    A partir desse entendimento chegou-se a teoria da hemisfericidade. Este é o estudo de onde no cérebro, no hemisfério esquerdo ou direito, diferentes tipos de aprendizagem ocorrem. Descobriu-se que o hemisfério cerebral direito está envolvido com visual, espacial, aprendizado não-verbal intuitivo, e divergentes, enquanto que as funções objetivas são processadas através do hemisfério esquerdo. Este seria o cognitivo, analítico e aspectos convergentes da aprendizagem. Especificamente, isso significa que o lado direito de seu cérebro processa os elementos visuais que lhe permitem reconhecer uma pessoa, enquanto o lado esquerdo armazena informações sobre essa pessoa. Quando você encontrar a pessoa novamente, os lados esquerdo e direito do cérebro trabalham em conjunto para identificar a pessoa e lembrar o seu nome, endereço e outras informações que você armazenou no lado esquerdo do seu cérebro. Esta compreensão da função cerebral nos ajuda a entender por que os recursos visuais (midias) desempenham um papel tão importante no processo da aprendizagem. Muitas vezes a educação formal tende a enfatizar as atividades hemisféricas do lado esquerdo do cérebro. É importante que as aulas seja planejadas para envolver ambos os hemisférios cerebrais para o máximo de aproveitamento. Portanto, o uso eficaz dos meios de comunicação e tecnologia tornam-se imperativos.

  2. #2
    Administrator Avatar de Roberto
    Data de Ingresso
    Jan 2004
    Localização
    Recife
    Posts
    2.050
    Thumbs Up/Down
    Received: 29/3
    Given: 18/0
    Matéria extraída da Revista VEJA de Fevereiro de 2012

    Os avanços obtidos pela ciência no estudo do cérebro nas últimas duas décadas têm implicações extraordinárias na educação. Pouco a pouco se tem desvendado como funcionam os processos da cognição humana nos primeiros estágios do aprendizado. Isso abriu aos educadores um leque totalmente novo de recursos para desenvolver a capacidade dos alunos. Nesse processo, a neurociência já derrubou mitos como o de que as lições na sala de aula devem mirar de forma diferente os lados direito e esquerdo do cérebro ou de que usamos apenas 20% da massa cinzenta. As ferramentas que mais resultados temos produzido na montagem do novo mapa de aprendizado são os equipamentos de ressonância magnética, capazes de enxergar em tempo real como o cérebro se comporta diante de diferentes estímulos.



    O estudo

    Uma pesquisa recente da Universidade de Leiden, na Holanda, feita com ressonância magnética, serve para orientar os pais e professores a respeito dos estímulos básicos de todo processo educacional: a aprovação e a reprovação dos trabalhos das crianças. O estudo mostra que as crianças na faixa de 8 a 9 anos aprendem com elogios, mas não tiram lições das críticas negativas. – simplesmente não dão ouvidos a elas. Já as crianças na faixa dos 11 e 13 anos são capazes de aprender com os próprios erros e, portanto, são sensíveis às críticas negativas, da mesma forma que os adultos. Disse a VEJA o neurologista Paul Thompson, da Universidade da Califórnia, especialista em ressonâncias magnéticas cerebrais: “O lobo frontal do cérebro, responsável pelo autocontrole e pela avaliação das consequências das atitudes, só se desenvolve plenamente a partir dos 12 anos. É por isso que as crianças se expõem a situações de risco sem perceber. Isso explica por que o desenvolvimento cognitivo no cérebro das crianças mais crescidas é ativado por respostas negativas, em quanto nas pequenas ela ocorre por meio de respostas positivas”.



    Quebrando mitos

    O maior dos mitos pedagógicos desmontados recentemente pela neurociência reza que a mente das crianças é uma folha em branco, e cabe aos pais e à escola preenchê-la com conhecimentos. Para isso, acreditava-se, era pré-requisito que a criança já tivesse desenvolvido a linguagem. Ocorre que as crianças são mais sabidas do que se pensava. Uma série de estudos prova que, a partir dos 3 meses de idade, os bebês já se engajam em um processo intenso de aprendizado de noções rudimentares de biologia, física e aritmética. Antes se pensava apenas que os bebês observavam o ambiente à sua volta e têm a atenção despertada por pessoas e objetos, mas não são capazes de adquirir conhecimento com isso.



    Os bebês entendem

    Agora se sabe que os bebês já têm consciência de que, por exemplo, os objetos precisam de um suporte para não cair no chão e de coisas inanimadas só se movimentam se alguém mexer nelas. Antes acreditava que a voz dos pais ou das pessoas conhecidas desperta a atenção das crianças muito pequenas porque elas se habituam a ouvi-la. Agora se sabe que as crianças desenvolvem mecanismos linguísticos antes mesmo de aprender a falar. Elas sabem que as palavras expressam um conteúdo e que o latido de um cachorro ou o toque de um telefone não têm significado algum. As descobertas da neurociência possibilitam aos educadores saber exatamente com o que estão lidando ao incutir o conhecimento nos 100 bilhões de neurônios que carregamos no crânio.


    Revista VEJA

    01/02/2012

    Edição 2254

    Matéria extraída da Revista VEJA de Fevereiro de 2012




    Revista-VEJA-fevereiro-2012-edicao-2254.jpg

  3. #3
    Membro Novato Avatar de SunamitaGoncalves
    Data de Ingresso
    Apr 2011
    Localização
    Petrolina/PE
    Posts
    5
    Thumbs Up/Down
    Received: 0/0
    Given: 0/0
    muito interessante este estudo...

  4. #4
    Membro Novato
    Data de Ingresso
    Jan 2012
    Localização
    Natal
    Posts
    3
    Thumbs Up/Down
    Received: 0/0
    Given: 0/0
    Excelente informação. Já fui muito reprovador com crianças abaixo dos 12 anos. Preciso focar nos acertos delas. Grande tópico.
    Então Roberto, vc tem uma fonte específica para aprofundamento neste método multisensorial? Vou pesquisar aqui na net. Muito bom.

  •   

Tópicos Similares

  1. LIÇÃO 7 - A MIDIA E A MODA
    Por Hellen Gleici no fórum 4º Trimestre - Revista 4
    Respostas: 0
    Último Post: 01-09-2011, 11:39 PM
  2. Lição 6: A mídia e o consumo
    Por Aline Torres no fórum 4º Trimestre - Revista 4
    Respostas: 0
    Último Post: 11-07-2010, 09:54 PM
  3. LIÇÃO 3 – A MÍDIA SEM MASCARA
    Por Hellen Gleici no fórum 4º Trimestre - Revista 4
    Respostas: 0
    Último Post: 10-25-2010, 02:41 PM
  4. LIÇÃO 2 - PERIGOS DA MIDIA ELETRÔNICA
    Por Hellen Gleici no fórum 4º Trimestre - Revista 4
    Respostas: 0
    Último Post: 10-25-2010, 02:37 PM
  5. Jesus na Mídia
    Por Valmir Nascimento no fórum Artigos
    Respostas: 0
    Último Post: 01-24-2005, 02:33 PM

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •