Como esse é um dos assuntos mais comentados no momento, resolvi criar esse tópico. Achei importante para o conhecimento de todos já que esse é um assunto que pode ser levantado por um de seus alunos.

Cientistas recriam o Big Bang em laboratório
Terça-feira, 30/03/2010

Depois de mais de um ano de atraso por conta de um problema técnico ocorrido na primeira tentativa, os cientistas finalmente conseguiram provocar o choque de partículas de energia - ou seja, prótons - a uma velocidade próxima a da luz.

E o sucesso foi literalmente estrondoso porque as mini-explosões provocadas pelo choque de partículas tiveram intensidades parecidas com as do Big Bang - a grande explosão que deu origem ao universo há bilhões de anos. Isso tudo aconteceu em um túnel circular, com 27 quilômetros de comprimento, a uma profundidade de mais ou menos 100 metros.

Esse túnel fica na região de fronteira entre a França e a Suíça. Foi como assistir - salvo as devidas proporções - ao nascimento do universo. Isso pode, a partir de agora, ajudar os cientistas a entender a formação das galáxias, das estrelas, do sistema solar.

Pode ajudar a entender a nossa origem. Muita gente era contra a essa intenção dos cientistas de ''brincar de Deus''. Temiam que o choque de partículas pudesse provocar um buraco negro, capaz de engolir tudo em volta dele. Felizmente, nada disso aconteceu. E tudo indica que em breve o mundo começará a tirar proveito de mais esse avanço da ciência.

As respostas, no entanto, virão aos poucos. A proposta é aumentar o número de choques para 600 milhões por segundo. Este índice será possível daqui a dois anos, quando a energia do equipamento for dobrada.

- O próximo passo é aprimorar o que vimos hoje - ressalta Sérgio Novaes, professor do Instituto de Física Teórica da Universidade Estadual Paulista, que participou da elaboração do LHC. - A energia usada é inédita, mas precisamos aumentar a luminosidade, e, para isso, é preciso incluir mais partículas nos feixes. Assim, haverá maior número de choques e informações coletadas.

O acúmulo de dados é fundamental para chegar aos eventos raros, como são chamados os mistérios a que a ciência tanto quer responder. O maior deles é o bóson de Higgs. A "partícula de Deus", como foi apelidado, seria a matéria-prima de toda a massa existente no Cosmos, originando galáxias, planetas e seres vivos. A expectativa é de que esta partícula dê as caras em 2013, quando o LHC funcionará em sua energia máxima.

- Há uma série de questões teóricas ainda não comprovadas experimentalmente, como a existência de novas dimensões, além das cinco conhecidas - explica José Manoel Seixas, do

Programa de Engenharia Elétrica da Coppe/UFRJ e um dos coordenadores do grupo de brasileiros que atua com o LHC. - Uma conquista como a de hoje tem impacto sobre todas as áreas da ciência.

A comprovação de novas dimensões, tema de diversos grupos de estudo, também deve ser atingida pelo LHC nos próximos anos. Já a matéria negra, responsável por 25% da massa do Universo, deve ser decifrada até o fim deste ano, segundo a cúpula do LHC.

Para críticos do equipamento, o seu funcionamento a pleno vapor poderia provocar danos significativos à atmosfera, como o surgimento de pequenos buracos negros. O alerta, no entanto, é refutado:

-Um fluxo de 7 TeV, embora tenha sido dominado pela primeira vez em laboratório, acontece diariamente na atmosfera. E, mesmo assim, não temos qualquer buraco negro por ali - assinala Novaes.

O LHC deve operar ininterruptamente por dois anos. Depois, será paralisado por alguns meses, para o aumento da energia dos choques.

Fonte: http://oglobo.globo.com/

__________________________________________________ __________________________________________________ ____

Em minha opinião, o LHC não provou nada. A única coisa que eles fizeram foi um choque entre duas partículas de prótons (motivo pelo qual os cientistas entraram em euforia).
Mas essa alegria pode durar pouco, porque caso a partícula “Bóson de Higgs” (ou partícula de Deus, como foi intitulada) na for encontrada, essa teoria do Big Bang irá por água a baixo. E nem todos os cientistas têm a certeza de que essa partícula realmente existe. E o resultado final só deverá sair por volta do ano de 2013, quando o LHC receber força total.

Pra quem não sabe, o Bóson de Higgs é a peça fundamental (segundo os cientistas) para explicar como surgiu a massa (objeto sólido: sol, estrelas, planetas, etc). Sem ela a teoria do Big Bang não terá validade. Os cientistas teriam que procurar por outras provas ou até mudar seu conceito sobre o surgimento do universo.

Quem quiser saber mais a respeito dessa teoria visitem o site da veja pelo link:
http://veja.abril.com.br/250608/p_073.shtml

Gostaria que dessem sua opinião a respeito.

A paz do Senhor a todos


› Veja Mais: Cientistas recriam o Big Bang em laboratório