“A ofensiva conservadora”

A bancada evangélica na Câmara vai lançar campanha nacional para que os pais pressionem as escolas a excluir o ensino da ideologia de gênero. Seus representantes vão espalhar um modelo de procuração extrajudicial contra as instituições de ensino que contrariem essa linha. Caso o tema, apoiado pela ONU, seja mantido no currículo, a recomendação é entrar com ação na Justiça contra as escolas, privadas ou públicas. Na semana passada, a bancada evangélica, conseguiu retirar, do texto da medida provisória, o temo “perspectiva de gênero’ das atribuições do Ministério das Mulheres, da igualdade Racial, da Juventude e dos Direitos Humanos.

O Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA image
*