Família na pós-modernidade

“Há três anos, meu filho Tomáz, na época com 12, falou: “Pai, você e a mamãe não vão se separar? Queria ter duas casas, na minha escola todo mundo tem”. Antigamente, filho de pais separados era discriminado. Hoje, quem não tem se sente excluído.”

Rodrigo da Cunha Pereira, advogado – cofundador do Instituto Brasileiro de Direito de Família

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA image
*